Eduardo Barroca quer tirar lições da derrota

O técnico Eduardo Barroca confessou que não esperava que o Botafogo fosse derrotado dentro de casa, neste domingo, para o Santos. Em entrevista coletiva, o técnico do Alvinegro de General Severiano disse que o grupo precisa tirar uma lição do resultado negativo e que vai tentar colocar em prática os ajustes necessários para melhorar a produção da equipe. Barroca disse que pretende rever o jogo com frieza e depois sentar com os jogadores para cobrar o que não andou bem durante a partida. o técnico disse ter confiança de que o Botafogo vai passar por cima dessas dificuldades e seguir adiante.

“O torcedor não precisa ter dúvidas. Se eu precisa tomar atitudes, vou tomá-las. Seja de forma de jogar, de cobrança, de escolhas. Eu sou o principal responsável”, afirmou.

Eduardo Barroca revelou ser o principal responsável pela derrota (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Barroca explicou que o Santos começou melhor e que depois o Botafogo conseguiu equilibrar o jogo, mas lamentou que o time não tivesse aproveitado os 20 minutos em que esteve com um jogador a mais em campo.

Para o treinador botafoguense, os jogadores estão trabalhando e se dedicando muito e que ele precisa encontrar uma forma de transformar esse esforço em vitórias. E disse que vai ter precisar ter clareza para não fazer cobranças equivocadas.

As vaias da torcida após o jogo foram justificadas por Eduardo Barroca. O técnico alvinegro disse que os torcedores esperavam uma vitória e ficaram frustrados com o resultado negativo. Barroca disse que o Botafogo precisa melhorar para alcançar uma pontuação adequada no Campeonato Brasileiro e ter sucesso na Copa Sul-Americana. Ele lembrou que a torcida apoiou durante o jogo inteiro e depois desabafou com justa razão.

“O torcedor do Botafogo apoiou o jogo todo, é muito importante falar. Vai no embalo do time. Precisamos ser a locomotiva desse trem, trabalhar duro, ter atitude e vencer. A responsabilidade de manter o torcedor do nosso lado é nossa”, enfatizou.

O treinador do Botafogo elogiou o estilo de Jorge Sampaoli e disse que tem muito respeito pelo trabalho e pela história do técnico santista, embora considere que ele tem uma forma diferente de trabalhar e alcançar bons resultados com suas equipes.

“Você olha o Santos jogar e vê um bom futebol. Tem predominância técnica. E a gente também, gosto de futebol assim. Respeito muito a história dele, o trabalho que vem fazendo”, revelou.

O post Eduardo Barroca quer tirar lições da derrota apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.


Source: Botafogo

Com golaço de Marinho, Santos vence Botafogo e encosta na liderança

Com um bonito gol marcado por Marinho, no segundo tempo, o Santos derrotou o Botafogo por 1 a 0 em partida disputada na manhã deste domingo, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. O resultado fez a equipe de Vila Belmiro chegar aos 26 pontos e se igualar ao Palmeiras na liderança do Campeonato Brasileiro. O Verdão leva vantagem na classificação por ter marcado um número maior de gols. O Botafogo caiu para a sétima posição com 16 pontos e ainda pode ser superado por outras equipes no final da rodada.

A vitória fez justiça ao desempenho do Peixe, que foi superior ao adversário durante a maior parte do jogo e até poderia ter alcançado um resultado mais expressivo, mas encontrou o goleiro Gatito Fernández em partida inspirada. Mesmo atuando durante 20 minutos com um jogador a menos por causa da expulsão de Lucas Veríssimo, a equipe dirigida por Jorge Sampaoli nunca perdeu o controle da partida. O Botafogo foi um time sem inspiração que quase não incomodou o goleiro santista. O time carioca deixou o campo vaiado por sua inconformada torcida.

Na próxima rodada, o Botafogo vai enfrentar o Flamengo, no Maracanã. O Santos, por sua vez, recebe o Avaí na Vila Belmiro.

Santos venceu o Botafogo por 1 a 0 com gol de Marinho (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O JOGO

Logo no primeiro minuto, a torcida do Botafogo levou um susto. O goleiro Gatito Fernández tentou um lançamento pelo alto e Sasha cortou de cabeça e a bola passou perto do gol da equipe carioca. A partida começou em ritmo lento com os dois times trocando muitos passes no meio campo antes de arriscar qualquer ação ofensiva.

O primeiro momento de perigo na partida aconteceu aos sete minutos quando Soteldo foi lançado na corrida e chutou forte. A bola bateu em Joel Carli e sobrou para Uribe que concluiu para boa defesa de Gatito Fernández. Um minuto depois, o Peixe voltou a atacar com Sanches que cruzou da direita e a zaga aliviou quando Soteldo aparecia para tentar aproveitar.

O Botafogo encontrava muita dificuldade para produzir jogadas ofensivas por causa da lentidão dos integrantes do meio campo. Enquanto isso, o time dirigido por Sampaoli tentava imprimir velocidade nas jogadas de ataque para surpreender a zaga carioca.

O Botafogo chutou a gol pela primeira vez aos 13 minutos, em jogada individual do lateral-direito Marcinho que derivou para o meio com a bola dominada e arriscou, mas não levou perigo para Everson.

Com 20 minutos de partidas, dois zagueiros do Santos – Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo – já tinham sido advertidos com o cartão amarelo.

Aos 25 minutos, Soteldo se livrou de Marcinho e cruzou. Carli cabeceou para o alto e Gatito, ao sair para cortar, acabou se atrapalhando com o zagueiro argentino.

O Botafogo passou a equilibrar as ações e criou seu primeiro momento de perigo aos 27 minutos quando Alex Santana chutou forte e Everson se esticou para desviar para escanteio, evitando o gol do Alvinegro de General Severiano. Aos 33, Erik enfiou na área para a penetração de João Paulo, mas Aguilar chegou primeiro e aliviou o perigo.

O Peixe só voltou a aparecer na área carioca aos 36 minutos quando Jorge se livrou do marcador e cruzou para Sasha, mas o atacante concluiu de forma bisonha e desperdiçou a chance. Logo depois foi a vez de Soteldo aparecer para completar passe de Sanchez, mas o chute saiu fraco.

Aos 44 minutos, na última oportunidade criada no primeiro tempo, Sacha cruzou da direita e Uribe desviou de cabeça, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

O segundo tempo não começou bem para o Santos. Logo aos quatro minutos, o zagueiro Lucas Veríssimo entrou forte no lateral-esquerdo Gilson, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Para recompor a defesa, Sampaoli colocou o lateral Victor Ferraz no lugar de Jean Mota.

Em vantagem numérica, o Botafogo passou a atacar com mais intensidade. Aos oito minutos, Marcinho se livrou de Jorge e cruzou para a entrada de Erik, mas o desvio do atacante foi para fora.

Para tentar rearmar a equipe, Sampaoli gastou sua terceira substituição, trocando o atacante Eduardo Sasha pelo lateral-esquerdo Felipe Jonathan, adiantando Jorge para o meio campo. Enquanto isso, Eduardo Barroca tentou colocar o Botafogo mais agressivo e trocou o meia Alex Santana pelo atacante Victor Rangel. Diego Souza passou a atuar um pouco mais recuado.

Mesmo com um jogador a menos, o Santos manteve o espírito ofensivo e aos 16 minutos, após passe de Sanchez, Soteldo apareceu entre os zagueiros, mas chutou para fora.

Aos 25 minutos, o lateral-esquerdo Gilson também foi expulso e deixou os dois times em igualdade de condições. O lateral botafoguense foi advertido com o segundo cartão amarelo por cometer falta sobre Marinho que tentava arrancar para o ataque. Para completar o sistema defensivo, o lateral-esquerdo Jonathan entrou no lugar de Diego Souza.

Aos 26 minutos, Marinho bateu falta no canto esquerdo e Gatito Fernández fez boa defesa. E aos 30 minutos, o Peixe marcou o primeiro gol. Marinho recebeu na direita, se deslocou para o meio e acertou uma bomba no ângulo direito, sem qualquer chance para Gatito Fernández.

Cinco minutos depois, o baixinho Soteldo quase ampliou em grande jogada individual. O venezuelano driblou Gabriel, se livrou de João Paulo e mesmo agarrado pela camisa, chutou para grande defesa de Gatito que desviou com a ponta dos dedos.

O Botafogo respondeu com cabeçada perigosa de Rodrigo Pimpão, após cruzamento de Marcinho, mas a bola saiu.
Gatito Fernández, o melhor do Botafogo, voltou a brilhar, ao sair nos pés de Pituca que recebeu assistência perfeita de Soteldo e se preparava para concluir.

O Botafogo, sem outra alternativa, se lançou ao ataque nos minutos finais e permitiu que o Santos perdesse outra grande oportunidade aos 45 minutos. Felipe Jonathan foi lançado na corrida e livre, diante de Gatito Fernández, mandou a bola para fora.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 1 SANTOS

Data: 21 de julho de 2019 (domingo)
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Daiane Caroline Muniz dos Santos (MS)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)

GOL: Marinho (Santos), aos 29 minutos do 2T

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo (Santos), Gustavo Henrique (Santos), Gilson (Botafogo), Joel Carli (Botafogo), Gilson (Botafogo), Marinho (Santos)

Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (Santos), Gilson (Botafogo)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Gilson; Alex Santana (Victor Rangel), João Paulo, Cícero; Diego Souza (Jonathan), Erik e Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão)
Técnico: Eduardo Barroca

SANTOS: Everson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Jorge, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jean Mota (Victor Ferraz); Eduardo Sasha (Felipe Jonatan), Soteldo e Uribe (Marinho)
Técnico: Jorge Sampaoli

O post Com golaço de Marinho, Santos vence Botafogo e encosta na liderança apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.


Source: Botafogo

Filipe Luís não confirma acerto com o Flamengo em despedida na Espanha

Apesar dos fortes rumores e da iminência de um anúncio oficial, tanto Filipe Luís quanto o próprio Flamengo mantém muita cautela no que diz respeito a um acerto entre as partes. Neste domingo, em sua despedida do Atlético de Madrid, o lateral-esquerdo admitiu conversas avançadas com o Rubro-Negro, mas evitou cravar sua mudança para o Rio de Janeiro.

“Ainda não assinei o contrato. Temos conversas avançadas, mas ainda não assinei com ninguém. Nos próximos dias tomarei a decisão. Hoje é um dia para agradecer, um dia de despedida, e de deixar as portas abertas. Nos próximos dias falarei sobre o futuro”, disse Filipe Luís, que foi novamente questionado sobre o interesse do Rubro-Negro em outro momento.

Filipe Luís concedeu entrevista coletiva em sua despedida do Atlético de Madrid (Foto: Reprodução)

“Realmente negociamos, temos conversas, mas não está nada assinado. Quando um clube como o Flamengo liga, tem que escutar”, completou o lateral-esquerdo, que adota o mesma cautela que a diretoria do Flamengo, evitando dar maiores detalhes sobre um suposto vínculo até 2021.

O evento de despedida do lateral após oito temporadas vestindo as cores do Atlético de Madrid também foi marcada por homenagens. Das mãos do capitão Koke, o lateral recebeu uma placa, além de posar para fotos com nomes como Morata, o goleiro Oblak, o técnico Diego Simeone e o presidente e proprietário do clube espanhol. A família do brasileiro também esteve presente.

“A decisão (de deixar o Atlético de Madrid após oito temporadas) foi tomada com muita calma. Sempre me coloquei à disposição do clube. Repassamos estes oito anos e decidimos que era o momento de separar os caminhos. Isso foi o que aconteceu”, explicou Filipe Luís.

O post Filipe Luís não confirma acerto com o Flamengo em despedida na Espanha apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.


Source: Flamengo

Corinthians e Flamengo marca duelo de estilos no Campeonato Brasileiro

Fábio Carille e Jorge Jesus não tem muito em comum. Campeão brasileiro e 2017 e tricampeão paulista, o primeiro é mais jovem comanda um Corinthians pragmático, notabilizado mais pela defesa consistente, que pela capacidade de balançar as redes. Já o português, com mais experiência e rodagem, preza por características ofensivas, montando times rápidos e agressivos.

Comandando Corinthians e Flamengo, os treinadores se enfrentam neste domingo, às 16h (horário de Brasília) em clássico nacional válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, em São Paulo.

(Fotos: Fernando Dantas/Gazeta Press e Alexandre Vidal/CRF)

O Corinthians de Carille, que ainda busca uma formação ideal, vem tendo mais sucesso atrás do que na frente. A equipe alvinegra sofreu apenas cinco gols em dez rodadas, a segunda melhor marcar atrás do líder Palmeiras, porém marcou apenas oito vezes, a pior marca entre os times fora da zona de rebaixamento.

Jogando com dois volantes, um meio-campista, dois pontas e um centro-avante, o Timão é o terceiro time que menos finaliza no Brasileiro. Contando apenas os tiros em direção ao gol, a equipe paulista tem média pouco superior a três chutes por jogo.

Já o Flamengo deverá ter escalação ofensiva, porém uma versão alternativa e mais cautelosa que a utilizada na estreia de Jesus no Brasileirão, em goleada de 6 a 1 contra o Goiás no último domingo, quando o português escalou a equipe com apenas um volante (Arão), três meias (Arrascaeta, Diego e Éverton Ribeiro) e dois atacantes (Bruno Henrique e Gabigol).

A equipe deve ter mais um volante para o jogo de domingo para o lugar Arrascaeta, que saiu lesionado no duelo da última quarta-feira pela Copa do Brasil. No ataque, Bruno Henrique, também lesionado, dá lugar ao jovem Lincon. Também há a possibilidade de titulares serem poupados visando o duelo da próxima quinta-feira, contra o Emelec, no Equador, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

Mesmo com um meia a menos, o Rubro-Negro deve manter sua disposição ofensiva. Nos três jogos com Jesus no comando, a equipe carioca teve médias de 53,7% de posse de bola, 13 finalizações e 370 passes certos por partida. Em comparação, neste Campeonato Brasileiro, o time de Carille tem médias de 51% de posse de bola, 9,8 finalizações e 329 passes certos por jogo.

O post Corinthians e Flamengo marca duelo de estilos no Campeonato Brasileiro apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.


Source: Flamengo

Corinthians revê Flamengo e tenta embalar no Campeonato Brasileiro

O Corinthians busca manter o bom reinício de Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Flamengo, na Arena, em partida válida pela 11ª rodada da competição. Depois de derrotar o CSA por 1 a 0 no final de semana passado, o Timão recebe o rival, eliminado recentemente da Copa do Brasil e de olho nas oitavas de final da Copa Libertadores, que começam no meio desta semana.

O embate será o reencontro das equipes que se enfrentaram pelas oitavas de final da Copa do Brasil, disputadas entre maio e junho deste ano, com duas vitórias do Flamengo por 1 a 0 naquela ocasião. O mantra no Alvinegro, porém, é deixar de lado a queda no mata-mata para encarar os cariocas dessa vez.

“Independentemente dos últimos jogos, nosso maior objetivo é vencer para subir na tabela. Não temos que ficar pensando no passado e ganhar porque perdemos outros jogos. E, sim, por ambição de ganhar para subir na tabela”, comentou o lateral esquerdo Danilo Avelar.

Na escalação, a novidade é a presença do volante Gabriel no meio-campo. Ralf teve diagnosticada uma lesão no músculo posterior da coxa direita antes do treinamento da sexta-feira e deu lugar ao camisa 5 na formação titular no último teste. Essa será a única mudança em relação aos titulares que enfrentaram o CSA.

No Flamengo, o clima pesou após a eliminação na Copa do Brasil. A torcida não perdoou os erros nas cobranças de pênaltis, principalmente do meia Diego. De olho na Libertadores, o técnico Jorge Jesus pode optar por poupar alguns titulares contra o Corinthians. No entanto, em momento algum, o português mostrou qual será a escalação para a partida.

De certo, o Flamengo não terá o meia Arrascaeta e o atacante Bruno Henrique, lesionados. Os laterais Rafinha e Renê podem ser poupados. Com 20 pontos, os rubro-negros buscam se aproximar do líder Palmeiras, que iniciou a rodada seis pontos a frente na classificação.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X FLAMENGO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 21 de julho de 2019, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Bernadi e José Calza (ambos do RS)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel e Júnior Urso; Pedrinho, Sornoza e Clayson; Vagner Love
Técnico: Fábio Carille

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Cuéllar, Willian Arão, Diego e Éverton Ribeiro; Vitinho e Gabriel
Técnico: Jorge Jesus

O post Corinthians revê Flamengo e tenta embalar no Campeonato Brasileiro apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.


Source: Flamengo